Ministério da Cidadania, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro,
Prefeitura do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura e Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS apresentam:

HanaHana, uma obra de arte de realidade virtual

Como parte do Rio2C 2019, a artista contemporânea francesa Mélodie Mousset lança, com exclusividade, a novíssima versão de sua já famosa experiência em realidade virtual: HanaHana. Desenvolvido em 2017, o protótipo da obra já tem 200.000 jogadores e já percorreu o mundo e ganhou cinco prêmios de prestígio por suas qualidades artísticas, interativas e visionárias. 

Pela primeira vez na América Latina, a artista lança a nova versão dessa experiência única no mundo. Os visitantes do Rio Creative Conference terão a oportunidade de testar novos recursos e deixar sua marca em um mundo virtual que permanecerá durante o período da exposição. O primeiro visitante colocará a pedra fundamental e será seguido por todos que desejarem ajudar. O trabalho coletivo criado pelos próprios participantes durante esses quatro dias estará disponível em vídeo.

Além de HanaHana VR, Mélodie Mousset fala sobre seu sobre o processo artístico e criativo no painel “Instalação Artística em Realidade Imersiva”, que acontece no dia 14 de abril, às 1730 no XR | Games Stage. Participam do encontro Vinicius Pereira Faria, líder de técnico e fundador, HanaHana, DualityLabs e Alexandre Calil, Consultor XR, VRXP.

Sobre HanaHana
O HanaHana 華 華 é inspirado no mangá japonês One Piece, no qual o personagem Nico Robin tem o poder de reproduzir suas partes do corpo depois de consumir a fruta mágica HanaHana (também chamada de fruta do diabo). Interativa, colaborativa e radicalmente contemporânea e vanguardista, HanaHana é uma experiência artística única no mundo que utiliza a inovação tecnológica para quebrar os gêneros, ultrapassar barreiras e tornar a arte viva.

A experiência artística tem sua origem na mão, fonte de todas as criações. Singular e colaborativo, este trabalho artístico transforma o usuário em um criador, o que torna o trabalho único em cada exposição. Imerso em uma paisagem desértica com sons hipnotizantes, o participante incorpora a força criativa. 

Respondendo ao chamado da aventura, ele se surpreenderá ao ver florescer mãos e cadeias de mãos de todas as cores, como plantas selvagens. Ele pode então criar infinitas construções nas quais ele pode se teletransportar e assim alcançar o sol, a menos que se perca e acabe se emprenhando numa tempestade de areia. Um trabalho que desencadeia criatividade e exploração individual em uma experiência extraordinária, onde a realidade virtual se mistura com o inconsciente para uma viagem emocionante e confusa para as profundezas da mente, do corpo e dos sentidos.

HanaHana já ganhou os prêmios internacionais: "Melhor Art Experience", no Beijing VR Film Festival 2017; "Melhor Conteúdo Arte", no 360 Film Festival Awards, 2018; "Melhor Interatividade", na Cúpula Anual da WVRF de Crans-Montana, 2017; Halo d'Or para a "Melhor Conquista Artística" e Silver Halo na categoria "Futuro", Amsterdã; e a Menção do Júri no Salão Laval Virtual. 

Ministério da Cidadania, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro,
Prefeitura do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura e Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS apresentam:

patrocinadores

fique conectado