BNDES e Sentimental Filme formalizam contrato de R$ 8,1 milhões no Rio2C

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou a concessão de apoio financeiro de R$ 8,1 milhões ao plano de investimentos da produtora paulista Sentimental Filme. A operação foi formalizada nesta quinta-feira, 5, durante o Rio2C – Rio Creative Conference.

O apoio - que combina financiamento reembolsável de R$ 4,1 milhões do Programa BNDES para o Desenvolvimento da Economia da Cultura (BNDES Procult) e R$ 4 milhões em recursos não reembolsáveis do Artigo 1A da Lei do Audiovisual - contempla o desenvolvimento e a produção de obras audiovisuais, bem como investimentos corporativos.

O longa-metragem Asa Branca, a Voz da Arena, por exemplo, que conta a história do locutor de rodeio Waldemar Rui dos Santos, o Asa Branca, famoso nos anos 1980 e 1990, já está em estágio avançado de desenvolvimento na produtora, com previsão de lançamento em 2019.

Além dos investimentos nas obras audiovisuais, o projeto também prevê o fortalecimento da área de entretenimento da empresa, com a criação de um núcleo criativo para desenvolvimento e pesquisa de novos produtos e a estruturação de uma equipe de marketing e outra comercial para a venda de novas produções.

O projeto contempla ainda atividades de marketing e divulgação do lançamento dos filmes nos cinemas (P&A, do inglês print and advertising), além de pesquisa e compra de opções de direitos autorais de livros para serem adaptados no formato audiovisual.

Sentimental Filme – Há 15 anos no mercado, está posicionada entre as maiores produtoras de audiovisual do Brasil. Na publicidade, realiza trabalhos para as principais marcas do mercado, tendo conquistado, em 2017, o prêmio Caboré de melhor produtora do país. Fazem parte do portifólio da produtora, os longas-metragens documentais "Fla-Flu – 40 Minutos Antes do Nada (2013) e "Surfar é Coisa de Rico" (2015), além da série factual "Eu Me Movo" (2016), sobre os atletas paraolímpicos, premiada com a medalha de ouro no NY Festival na categoria "Sports Special" e no 35th Milano International Ficts Fest, na categoria "Sport, Movie & TV".

BNDES – De janeiro de 2007 a março de 2018, o BNDES aprovou R$ 655,9 milhões para a cadeia produtiva do audiovisual por meio do programa BNDES para o Desenvolvimento da Economia da Cultura (BNDES Procult).

Ao todo, foram financiadas 49 empresas do setor, sendo 83% pertencentes ao segmento de MPME. As operações, que contemplaram os planos de negócios, incluíram além das produções, estruturação de núcleos criativos, desenvolvimento tecnológico, ações de capacitação e melhorias de gestão.
Somente no gênero animação, foram financiados 8.476 minutos em 832 episódios de 24 séries e 2 longas. Também por meio do BNDES Procult, foram financiadas 16 séries e 27 longas de ficção e 7 documentários.

Em outra ponta, o BNDES financiou a implantação de 331 novas salas de cinema e a modernização de outras 811, o que corresponde a 78 mil assentos novos ou reformados. Os recursos também permitiram a digitalização do parque exibidor nacional.
O Banco dispõe ainda do Edital BNDES de Cinema, que apoia, desde 1995, por seleção pública, a realização de filmes nacionais. O instrumento permitiu, desde então, investimentos de aproximadamente R$ 215 milhões para 454 filmes.

GARANTA SEU INGRESSO!

De 3 a 8 de abril de 2018 na Cidade das Artes, Rio de Janeiro

COMPRAR INGRESSO